Quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

Brasil

Publicada em 20/10/18 às 14:05h - 13 visualizações
Movimento de “bruxaria cristã” diz que prática não fere princípios bíblicos
Ex-bruxa convertida a Cristo diz que prática trata-se de um espírito de engano.

Gospel Prime


Apesar das muitas advertências bíblicas contra a prática da feitiçaria, a pastora norte-americana Valerie Love insiste que “não há nada errado” em cristãos serem bruxos. Ela deu início a uma escola para ensinar “magia” para os todos os interessados, incluindo os cristãos e defende que tudo leva a uma “consciência espiritual”.

“Pare de pensar que você pode dizer às pessoas como adorar. Pare de pensar que você pode dizer às pessoas como se conectar com o divino. Quantas pessoas já me disseram: ‘Você não pode ser uma bruxa cristã’, mas aqui estou… Isso é entre mim e Deus. Você não pode me dizer como orar”, declarou ela em um vídeo publicado nas redes sociais e que lhe gerou muitas críticas. 

A autointitulada pastora, embora não diga a que igreja pertence, justifica que “nasceu bruxa” e que “as pessoas têm medo da palavra [bruxa] devido ao medo e à ignorância”. Ele assegura ser uma “ministra do Deus vivo para dissipar esse medo e essa ignorância.”

Através de seu site, Christian Witches [Bruxas Cristãs], Love compartilha sua história de vida e divulga cursos de bruxaria que seriam parte de um “movimento”. Sua escola, com aulas presenciais, garante, foi criada para “inspirar, ensinar, compartilhar sabedoria e mostrar como se pode usar a magia como um caminho para a autorrealização”.

“As pessoas vivem em um cativeiro religioso porque a religião lhe diz o que pensar, o que fazer. Eu não sou aqui para lhe dizer o que pensar”, insiste.

Ex-bruxa contesta

Jennifer LeClaire, líder da Casa de Oração Despertar, na Flórida, é uma ex-bruxa que se converteu a Cristo. Desde então vem alertando as pessoas sobre a seriedade de se mexer com o ocultismo.

Ela vem acompanhando esse movimento de “bruxos cristãos” há vários anos e acredita que trata-se de um espírito de engano. “Tenho visto o aumento do interesse de cristãos pela feitiçaria. Eu não posso julgar a salvação de ninguém, mas quando as pessoas que frequentam uma igreja liberam maldições, oram contra você, e conduzem atos profanos para a destruição, o fruto do Espírito está claramente ausente”, avisa.

Destacando o texto de Gálatas 6, ela lembra que “bruxaria” é uma das obras da carne. “A penalidade por praticar feitiçaria sob a Lei mosaica era a morte (Êxodo 22:18; Levítico 20:27)… No coração da feitiçaria está o desejo de conhecer o futuro e controlar eventos. Essas habilidades pertencem apenas ao Senhor. Esse desejo tem suas raízes na primeira tentação de Satanás a Eva: ‘Você pode ser como Deus’ (Gênesis 3: 5)”, explicou o ministério. Com informações Christian Post

 







(83) 99635-9113

No Ar


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Peça sua Música


Nenhuma pedido cadastrado


Publicidade Lateral
Bate Papo

Digite seu NOME:


Estatísticas
Visitas: 1535 Usuários Online: 8


Parceiros

Copyright (c) 2018 - Rádio Gospel Fé - Todos os direitos reservados